terça-feira, 2 de novembro de 2010

NASF e NAAPS

Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), conforme o artigo 1° da Portaria GM 154/2008 do Ministério da Saúde, tem como objetivo aumentar o escopo de ações na atenção básica, apoiando as equipes de saúde da família e assim aumentando sua resolubilidade. Não são porta de entrada do sistema, mas trabalham de maneira integrada às redes de serviços de saúde buscando a integralidade do cuidado físico e mental dos usuários do SUS.
Na realidade de Curitiba-PR, encontram-se os Núcleos de Apoio à Atenção primaria à Saúde (NAAPS), cujos objetivos são iguais aos do NASF, porém estendendo sua atuação para unidades que não contam com estratégia de saúde da família, ampliando assim o seu território de atuação.
O artigo 2°  diz que entre os profissionais de saúde que podem constituir o NASF e o NAAPS, estão: Médico Acupunturista; Assistente Social; Profissional da Educação Física; Farmacêutico; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Médico Ginecologista; Médico Homeopata; Nutricionista; Médico Pediatra; Psicólogo; Médico Psiquiatra; e Terapeuta Ocupacional. Gostaríamos de ressaltar a importância do terapeuta ocupacional dentro dessas equipes. A mobilização do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) foi fundamental para a inclusão dos terapeutas ocupacionais no NASF, segundo a agência COFFITO. Interviram na modificação da portaria para que fossem contratados dois profissionais com carga horária de 20 horas semanais cada um.
O terapeuta ocupacional, inserido no NASF e no NAAPS, conforme a portaria 154/2008 atualmente só pode atuar na área de saúde mental, com ações que priorizam a reabilitação e a inserção social dos usuários portadores de transtornos mentais. Por isso pretendemos explicar como esse profissional pode atuar nas demais áreas e programas, proporcionando aumento da qualidade de vida e autonomia dos cidadãos. Os resultados podem ser favoráveis no que se diz à promoção de saúde e prevenção de doenças das populações atendidas pelo SUS.

COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) Disponével em http://www.coffito.org.br/publicacoes/pub_view.asp?cod=1171&psecao=7 Acesso em 31/10/2010

BRASIL, Ministério de Saúde. Portaria GM 154 de 24 de janeiro de 2008. Disponível em: duvas.saude.pi.gov.br/sistemas_de.../doc_tec.../portaria-n-154-nasf.pdf Acesso em 31/10/2010

NASCIMENTO,D.D.G.;OLIVEIRA,M.A.C. Reflexões sobre as competências profissionais para o processo de trabalho nos Núcleos de Apoio à Saúde da família.O Mundo Saúde, São Paulo: 2010; v.34(1), p.92-96.
Disponível em : http://pesquisa.bvsalud.org/regional/?lang=pt&home_url=http%3A%2F%2Flilacs.bvsalud.org&home_text=Portal+LILACS&_charset_= UTF-8&q=nasf&index=&where=LILACS&submit=Pesquisar# Acesso em 01/11/2010

SILVA,D.B.;Barreiras e Facilitadores para aderência à prática regular de atividade fisica em um programa de assistência ao indivíduo com hipertensão arterial sistêmica. Dissertação de Mestrado defendida como pré-requisito para a obtenção do título de Mestre em EducaçãoFísica, no Departamento de Educação Física, Setor de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná. Disponível em: http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/23992 Acesso em: 31/10/2010
Colaboradora : Carol França

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário